Emílio Faro destaca jogo coletivo do Vasco em vitória sobre o CRB

Por: Matheus Babo, São Januário

O técnico Emílio Faro atendeu os jornalista após a goleada por 4 a 0 sobre o CRB, na noite desta quarta-feira (28/7), em São Januário, e exaltou o coletivo da equipe e a sinergia com a torcida. O treinador vascaíno falou que esse espírito vai colocar o Vasco de volta na elite do futebol brasileiro e que a união e o bom ambiente tem sido os diferenciais desta temporada.

Foto: Daniel Ramalho/Vasco

– O coletivo é o sinônimo da conquista. Um time que é forte coletivamente, a tendência é a vitória. Tenho falado muito que o grau de importância do Emílio é nenhuma perante ao coletivo. O coletivo é que vai colocar o Vasco no lugar devido. Hoje, comemoramos muito o primeiro gol porque representou a coletividade. A torcida do Vasco pode ter certeza que o ambiente hoje dentro do CT e realizada no grupo é uma coisa que eu, dentro de muitos anos de futebol, pouco vi. É uma situação muito voltada para o melhor do Vasco. Não vai faltar esforço para ajudar o Vasco no acesso à Série A. Em que contexto? Não sei. Temos agora um momento difícil do acesso, que se aproxima do final e gera ansiedade. Vamos lidar com isso vendo cada jogo como mata-mata – disse o treinador.

O primeiro gol foi marcado pelo volante Andrey, logo aos 4 minutos, e foi fruto de observação e trabalho da análise de desempenho. Emílio explicou que o setor enxergou uma brecha na marcação do CRB e treinou o lance durante a semana, que acabou dando certo rapidamente:

– A análise de desempenho mostrou uma maneira que o CRB marcava e também uma jogada do Napoli no campeonato italiano. Nessa apresentação a gente fechou com os jogadores que faríamos essa jogada, treinamos, e falamos que a jogada seria napolitana. No primeiro escanteio que teve eu falei que ia sair a napolitana. Isso gera uma alegria e mostra a coletividade.

OUTROS TRECHOS DA COLETIVA:

Ambiente Tentamos resgatar um ambiente bem otimista. Acionamos todos os setores do clube. Tivemos um trabalho brilhante da Maíra, nossa psicóloga. E conseguimos dentro desse ambiente resgatar o otimismo. Na conversa falamos que otimismo não garantia bênçãos, mas a atitude aproximava as vitórias. Esse foi o ambiente que procuramos para o jogo de hoje, sabendo que ia enfrentar um adversário muito difícil, que estava há 10 jogos sem perder e criava muita dificuldade em todos os jogos. E nós tivemos uma facilidade por fazer um gol no início da partida.

Base Forte O Vasco sempre foi uma potência na base. Podemos enumerar e vai faltar página no livro. Estamos com uma leva que já vinha atuando no profissional e agora incorporamos o Marlon e o Eguinaldo. Com certeza a torcida vai ter muita alegria com esses atletas.

MT Quando o ambiente é hostil o ser vivo tende a se estabelecer. Quando o ambiente é confortável ele procria. Temos a situação de lançar em um ambiente mais confortável e vingar. Mas queria falar sobre um atleta. Temos um atleta que no dia a dia dos treinos salta aos olhos e é unanimidade entre todos.

Esse atleta estava tendo um pouquinho de dificuldade de entrar e aproveitamos a oportunidade também. Aproveitando esse clima tão favorável, gostaria do pedido de um acolhimento maior a um atleta que tem um potencial incrível, que é o MT. Ele entrou na partida e é um jogador que olhando ele no dia a dia é de saltar aos olhos. Queria um pouquinho mais de compreensão e de perdão se a torcida achar que ele errou em alguma coisa. É um pedido que eu faço.

Alex Teixeira Dentro do nosso grupo temos reuniões constantes e amanhã está marcada uma reunião com todos os setores para definir tudo (sobre Alex Teixeira). Domingo vamos saber quanto tempo ele jogou. A definição disso tudo vai ser amanhã, até a conversa com o próprio Alex, para saber como ele está se sentindo. É um jogador diferenciado e dentro do diferenciado dele, cabe em qualquer posição. Vamos conversar para fazer a coisa certinha e tranquila, sabendo que ele é o nosso diferencial.

Chapecoense Esperar essa química que aconteceu hoje da torcida com a equipe. Cada jogo tem que ser uma final, é assim a característica da competição. É assim que vamos levar essa partida. Vamos enfrentar uma equipe que ainda não conhecemos direito e que conhece a equipe do Vasco, um treinador experiente na competição, com um jogador que pode trazer um pouco de dificuldade para nós e não podemos perder a paciência. Temos que estudar e trazer esse jogo como mais uma final.

Domingo é mais uma decisão e queria ver essa química e essa energia. Temos o entendimento de que hoje tivemos uma facilidade maior por causa do gol no início e temos que acreditar nos 90 minutos. Acreditar em toda a dinâmica do placar do jogo. Eu não gostaria de tomar um gol, mas o lema de o Vasco ser o time da virada é uma coisa que me empolga. De acordo com a dinâmica do placar, queria que a torcida apoiasse até o fim.

Nenê É um atleta consagrado, qualquer coisa que eu fale fica redundante. Foi, é e acho que ainda será um pouco nesse nível. É um atleta de ponta.

Fonte: vasco.com.br/emilio-faro-destaca-jogo-coletivo-do-vasco-em-vitoria-sobre-o-crb

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.